Monitoramento em 17 de junho de 2020

Por Alceu Paganotto

De 16 para 17 de junho de 2020, 528 novos casos diagnosticados, com 22 novos óbitos pela covid-19 no estado do Paraná.

Na maior parte das microrregiões do estado que tem um centro regional com importância econômicas, nota-se uma desconcentração dos casos diagnosticados nos últimos dias. O município de Umuarama concentrava, no final de maio, 62% dos casos confirmados na microrregião; mas em 17 de junho esse percentual é de 50,1%. Na microrregião de Goioerê, os percentuais são respectivamente 44% (final de maio) e 30% (17/6).

O município de Apucarana tinha 62% dos casos em maio e agora tem 52% dos casos da microrregião. Jacarezinho, talvez por ter dois municípios de igual importância econômica na microrregião, é o caso mais flagrante: no final de maio, 83% dos casos tinham sido registrados em Jacarezinho e em 17/6, esse percentual caiu para 36%, aumentando bastante a participação de Santo Antônio da Platina e Cambará.

Na microrregião de Wenceslau Braz, o município concentrava 40% dos casos em maio e agora sua participação caiu para 11%. Na microrregião de Telêmaco Borba (70% em maio), cresceu bastante a participação de Imbaú, reduzindo para 51% o percentual do Município sede da microrregião. Jaguariaíva tinha todos os casos diagnosticados em até 31/5 e agora não chega à metade deles (48%). Em outra microrregião importante, a de Ponta Grossa, a participação do Município sede caiu de 88% para 79% no mês de junho.

Outros casos semelhantes: Foz do Iguaçu (70% em maio e 52% em 17/6), Guarapuava (54% em maio e 38% em 17/6), União da Vitória (68% em maio e 48% em 17/6) e Curitiba (63% em maio e 58% em 17/6).

Todos esse casos parecem confirmar a disseminação da doença a partir de um centro regional, que concentra a população e as atividades econômicas na região. Nenhuma novidade nisso, mas não deixa de ser interessante observar a confirmação do fenômeno. Além disso, mostra que talvez as ações para a contenção da disseminação não estão tendo o resultado esperado.

Alguns casos merecem destaque em contrário: Paranavaí (27% em maio e 35% em 17/6), Maringá (87% em maio e 92% em 17/6), Toledo, cujo epicentro da epidemia parece ter sido nos municípios de Guaíra e Assis Chateaubriand, tinha 28% dos casos da microrregião em maio e agora tem 62% deles. Outro caso diferente é o da microrregião de Palmas, onde o município de Coronel Domingos Soares responde por 76% dos casos confirmados.

Outro destaque a ser feito refere-se à distribuição dos óbitos entre sexos (vide gráfico a seguir). Os homens respondem por 65% das mortes pela doença e a grande maioria (88%) de homens acima de 50 anos de idade, mesmo percentual observado entre as mulheres.

Atualização: 17 de junho de 2020. Fonte: SESA, 2020.

Resumindo, os resultados mostram que segue a tendência de subida da curva de casos confirmados no Paraná. Já foram registrados 6.398 novos casos no mês de junho, destes, 3.254 apenas nos últimos 7 dias e 1.852 nesta semana epidemiológica 25.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *