O impacto das medidas governamentais e tendências – covid-19 no Paraná

Por Alceu Paganotto

No dia 11 de março de 2020, foram registrados os primeiros casos de covid-19 no Paraná. Decorridos 121 dias, o estado registra 40.329 pessoas com confirmação da doença. Só na última semana foram registrados 10.088 novos casos, oficialmente.

No dia 30 de junho, o governador emitiu Decreto propondo ações mais rígidas a serem adotadas em municípios que concentravam 75% dos casos no Estado. Passados 12 dias dessa medida imposta pelo governo estadual, os resultados já deveriam ser visíveis.

A Tabela 1 mostra a evolução do número de casos diários (em média) em cada uma das Regionais de Saúde do Estado. As regionais que tiveram acréscimo acima da média da semana anterior (semana 28 comparada com a semana 27) estão destacadas em vermelho, as que tiveram decréscimo em verde e as que mantiveram a média estão em amarelo. Embora a semana 27 tenha alguns dias já dentro da vigência do Decreto Estadual, seria improvável que as medidas resultassem em eficácia, devido ao tempo necessário para que a doença se manifeste nas pessoas infectadas. Por isso, a comparação entre as duas últimas semanas.

Fonte: SESA.

O Decreto Governamental tinha como principal alvo as Regionais de Saúde da Região Metropolitana de Curitiba, Cascavel, Cianorte, Cornélio Procópio, Londrina, Foz do Iguaçu e Toledo. Nas regionais de Foz do Iguaçu (31% de queda), (Cascavel (54% de queda), Cianorte (31% de queda) e Toledo (23% de queda) as medidas parecem ter produzido bons resultados. Já nas regionais de Curitiba (16,6% de aumento) e Londrina (28,6% de aumento) os esforços governamentais não deram resultados positivos. Na regional de Cornélio Procópio, a média da semana anterior foi mantida. Na soma dos casos em todo o Estado, observa-se uma pequena redução na média diária (4,5%).

As perspectivas de redução sistemática no número de novos casos de covid-19 no Paraná ainda não são visíveis em curto prazo. O Gráfico 1 mostra a evolução do número médio por dia de casos novos de covid-19 no Estado. Mesmo que na última semana (5 a 11/7/2020) tenha diminuída a média diária de casos novos, não é possível ainda prever que isso seja uma tendência.

Fonte: SESA.

No Gráfico 2 está demonstrada a evolução da taxa diária de crescimento do número de casos novos de covid-19 no Paraná, a partir da semana 14 (29/3 a 4/4/2020). Foi usado o critério das médias móveis, visando um olhar menos parcial da evolução das taxas. Cada média está calculada com os dados da semana mais os dados das 3 semanas anteriores.

Fonte: SESA.

Nas primeiras semanas as taxas de crescimento foram bem altas, em função do pequeno número de casos. A partir da semana 18 (26/4 a 2/5/2020) a taxa média de crescimento diário foi se estabilizando, indicando uma tendência. Nota-se que não há modificação significativa na direção da curva. Desde a semana 23 (31/5 a 6/6/2020) a média diária de acréscimo de novos casos tem se mantido em torno de 4%. A essas taxas, o número de casos novos no Estado tende a dobrar a cada 18 dias.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *